Domingo, 7 de setembro, em um discurso televisionado  o presidente Desi Bouterse,  relatou que em momentos diferentes várias medidas serão tomadas para solucionar a crise de energia atual. 

Nos meses de setembro e outubro a “Suralco” ira fornecer mais energia de afobaka.

Publicidade

Nesse período as empresas de energia do Suriname (EBS) estão tentando concluir a construção da linha de transmissão entre Tout Lui Faut e Menckendam o mais rápido possível.

Vários planos estão sendo analisados para uma solução sustentável da crise de energia e também o governo  esta trabalhando para ajustar a legislação.

Segundo o presidente,  o governo esta se  concentrando na construção de usinas de energia térmica para melhorar a disponibilidade em âmbito nacional. Construção de obras hidrelétricas para a realização de acessibilidade a curto e longo prazo; a  ampliação das instalações de transmissão e distribuição, com prioridade para reduzir perdas na rede  aumentando a confiabilidade e a introdução de um sistema de preços com base em fundamentos econômicos (recuperação de custos) e  um método de concessão que mantenha a acessibilidade.

A avaliação de Eletricidade e reforço do quadro institucional para melhorar a eficiência no setor – O incentivo de apoio para o uso econômico de energia. A produção de energias alternativas no contexto do aumento da segurança energética.

“O projeto de lei sobre a energia elétrica é um projeto para a criação de um ministério de energia, que já foi designado pelo Ministério dos Recursos Naturais e apresentadas ao Conselho de Ministros.

Com essas iniciativas será possível fazer o uso de energia solar e outras fontes renováveis.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar