Segundo pesquisa, população desconhece os tipos de gorduras que fazem bem para o organismo.

Você sabia que nem toda gordura dos alimentos é vilã do coração? Uma pesquisa com 400 pacientes que estavam sob acompanhamento ambulatorial no Instituto Dante Pazzanese, em São Paulo, revelou que 98% dos entrevistados restringem todos os tipos gorduras da dieta por medo de desenvolver problemas cardiovasculares. O levantamento também apontou que 73% não sabiam o que era gordura insaturada e 89% responderam o mesmo sobre as gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas.

Publicidade

Segundo o cardiologista e nutrólogo Daniel Magnoni, diretor do Serviço de Nutrologia e Nutrição Clínica do HCor (Hospital do Coração), os dados são preocupantes, já que nem todas as gorduras devem ser banidas do prato.

― As “gorduras boas” são justamente as insaturadas — poli-insaturadas e monoinsaturadas. São elas que contribuem para a manutenção da saúde do coração e que deveriam ser mais consumidas pelas pessoas, principalmente as que apresentam risco cardiovascular.

Ainda com foco na saúde do coração, os resultados referentes às perguntas sobre fitosteróis também demonstraram a falta de conhecimento dos pacientes. Cerca de 90% nunca ouviram falar da substância, que é considerada pelos cardiologistas e nutricionistas como um excelente nutriente para a redução do colesterol ruim (LDL).

― Com a ingestão de 2g a 3g por dia de esteróis vegetais, é possível reduzir até 12% do LDL. A substância pode ser encontrada naturalmente no tomate, na laranja e no abacaxi e também em alimentos adicionados de fitoesteróis.

Quando questionados sobre a composição nutricional do creme vegetal, 48% acreditam que o produto contém gordura saturada, 31% que contém gordura trans, 46% não souberam responder e 76% acreditam que a margarina e o creme vegetal não são alimentos saudáveis.

— Ao contrário do que se pensa, o consumo de creme vegetal é o mais indicado para pessoas que precisam controlar os níveis de colesterol no sangue, além de ser livre deste componente.

Segundo Magnoni, ter uma alimentação equilibrada e realizar mudanças no estilo de vida são os primeiros passos que devem ser dados pelos pacientes que sofrem de problemas cardiovasculares.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Minha Saúde

 

Comentar

Comentar