Segundo a CNN, um comunicado interno da polícia alerta seus agentes que motoqueiros que estão nas Forças Armadas estariam fornecendo granadas para seus comparsas.

Uma das duas gangues de motoqueiros envolvidas no tiroteio no norte do Texas, nos Estados Unidos, que deixou nove mortos, dezoito feridos e 170 detidos no domingo, ameaça os policiais com represálias, informa nesta sexta-feira a emissora CNN. O canal de notícias cita um comunicado interno do departamento de Segurança Pública do Texas relatando que membros da gangue ‘Bandidos’ que estão nas Forças Armadas estariam “fornecendo granadas e explosivos C-4” a seus companheiros para que sejam utilizados em atentados contra agentes da lei.

O comunicado obtido pela CNN alerta os policiais do Texas para os possíveis planos dos motoqueiros de realizar atentados com carros-bomba contra oficiais e suas famílias, como represália por terem “atirado em seus irmãos”. Além disso, o alerta policial também contém ordens do grupo a seus membros para que “atropelem os agentes e utilizem granadas, coquetéis molotov e armas de fogo”.

O departamento de Segurança Pública do Texas identifica como possíveis locais de risco para os agentes a prisão do condado de McLennan, em Waco, e algumas cidades como Austin, El Paso, Dallas, Corpus Christi e Houston.

A gangue ‘Bandidos’ se envolveu em uma sangrenta briga com a gangue rival chamada ‘Cossacks’ em um bar de Waco. As duas organizações contam com categorias paramilitares e se dividem em territórios. Ambos estão há vários meses trocando ameaças e no domingo passado organizaram um encontro para acertar contas em um restaurante da rede Twin Peaks. O confronto começou com uma discussão e evoluiu para uma briga de facas e tacos de beisebol antes do tiroteio que deixou nove mortos.

O estabelecimento vinha organizando há muito tempo reuniões para motoqueiros e a polícia, diante do temor de que esses encontros pudessem provocar distúrbios, estava há alguns meses patrulhando em segredo a região. As forças de segurança abriram fogo ao considerarem que eram alvos de disparos, e a própria polícia reconheceu na terça-feira que algumas das vítimas podem ter sido atingidas por balas dos agentes.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Veja

 

Comentar

Comentar