spot_img
spot_img

FBI confirma morte de um dos terroristas mais procurados do mundo

Atualizado há

Zulkifli bin Hir foi morto em uma ofensiva realizada em janeiro nas Filipinas.

O FBI confirmou nesta quarta-feira que Zulkifli bin Hir, um dos terroristas mais procurados pela polícia federal americana, foi morto numa ofensiva nas Filipinas em janeiro.

O Departamento de Estado americano oferecia 5 milhões de dólares pela prisão de Bin Hir, membro malaio do grupo Jemaah Islamiyah, ligado à Al Qaeda, que esteve por trás de numerosos ataques a bomba nas Filipinas.

Os investigadores disseram que tiveram dificuldades para confirmar a morte de Bin Hir, ocorrida em uma operação que não saiu como planejado e provocou a morte de mais de quarenta agentes. A confirmação veio depois de uma revisão de todos os dados forenses e informações obtidas das Filipinas.

A operação, no dia 25 de janeiro, resultou na morte de 44 agentes de elite. “O FBI expressa suas sinceras condolências aos bravos oficiais da Força de Ação Especial que perderam suas vidas ao tentar capturar esse perigoso fugitivo”, disse o diretor assistente interino do FBI em Los Angeles, David Bowdich.

Três anos atrás, o Exército filipino informou que Bin Hir havia morrido em um ataque aéreo, mas o terrorista reapareceu no ano passado na ilha de Mindanao sob a proteção do grupo dissidente Frente Moro de Libertação Islâmica.

Bin Hir é o segundo a ser retirado da lista de terroristas mais procurados em um mês. Em março, Liban Haji Mohamed foi capturado. O ex-motorista de táxi do Norte da Virgínia era procurado por tentar recrutar jihadistas para a organização terrorista Al Shabab.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Veja

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App