Aproximadamente dois meses após deixar o cargo de ministro da Justiça e Polícia do Suriname, Eugene van der San retorna ao seu antigo trabalho como diretor do Gabinete do Presidente. 

De acordo com informações divulgadas na segunda-feira (17) pelo parlamentar Mahinder Jogi (VHP), Van der San voltou ao cargo de diretor, mas continua ganhando salário de ministro.

Publicidade

O parlamentar do partido VHP disse que esta decisão foi tomada fora do Conselho de Ministros pelo decreto presidencial e caracteriza-se como corrupção e favoritismo. “A atribuição de salário de um ministro para um diretor é algo que não pode ser aceito, muito menos na situação precária em que o país se encontra”, protestou o deputado Jogi.

A Assembléia Nacional conscientemente acredita que a nomeação de Van der San como diretor de gabinete do presidente é um mau exemplo para a sociedade, principalmente quando se fala em lei anti-corrupção e o presidente Bouterse não está acima da lei.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar