Os alunos da escola Mulo, Mathoora de Saramaca, apoiados por pais e professores, protestaram contra o diretor da escola.

A razão do protesto, segundo os pais dos alunos, é porque alguns professores da escola foram expulsos e não há professores suficientes na escola.

Publicidade

“Este problema tem sido frequentemente citado na escola, mas nenhuma providencia foi tomada até agora. Várias vezes também se tentou falar com o ministério mas, sem nenhum resultado”. E, de acordo com os pais dos alunos, as crianças que estudam na escola, estão atrasadas com as lições e correm o risco de perder o ano escolar.

Anteriormente alguns pais e professores da escola, já haviam procurado o presidente da CLO, Ronald Hooghart e segundo Hooghart, o diretor da escola será trocado e deverá apresentar um relatório ao departamento para maiores esclarecimentos.

Após Ronald Hooghart ter falado com os alunos, a escola foi fechada às 11 horas da manhã. A partir de segunda-feira, 12 de janeiro, haverá aula normalmente na escola.

 

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar