De acordo com informações da polícia holandesa, um homem e uma mulher de nacionalidade brasileira estavam com mais 350 mil euros em espécie.

Após a prisão dos dois brasileiros, as autoridades locais enquadraram os acusados na prática de lavagem de dinheiro e ocultação de bens, uma vez que eles não conseguiram explicar a origem dos valores que pretendiam levar ilegalmente para fora do país.

Publicidade

A polícia não informou a identidade dos acusados, mas informou que trata-se de um homem de 39 anos e a uma mulher de 35 anos de idade que no domingo, 23 de julho, pretendiam sair do país através do aeroporto de Schiphol na Holanda com destino as Filipinas.

Primeiro foi presa a brasileira que transportava na bagagem a expressiva quantia em espécie de 150.00 euros e como ela não conseguiu explicar para os agentes do aeroporto como ela havia conseguido esse dinheiro, a mulher confessou que um outro brasileiro que estava hospedo no hotel do aeroporto viajaria para se encontrar com ela dois dias depois.

Na sequência, a polícia prendeu também o brasileiro e no quarto de hotel onde ele estava hospedado estavam mais de 200.000 euros em dinheiro que foi confiscado pela polícia.

Os dois brasileiros foram acusados formalmente e indiciados pela justiça na quinta-feira (27) pelo crime de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que são crimes inafiançáveis na Holanda.

*Evasão de divisas* é um crime financeiro por meio do qual se envia dinheiro para o exterior de um país sem declará-lo à repartição federal competente. A evasão de divisas também pode ser chamada de evasão cambial.

Deixe o seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar