spot_img
spot_img

DO SURINAME: DDF apreende R$ 2,5 mi em mercadorias ilegais

Atualizado há

Um caminhão bitrem transportando uma carga de produtos falsificados, inicialmente avaliada em cerca de R$ 2,5 milhões, foi apreendido ontem por policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). O material, segundo investigações, iria para São Paulo.

De acordo com o titular da DDF, delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, as investigações apontam como origem da carga o Suriname, país localizado ao norte do continente, e que faz divisa com os estados do Pará e do Amapá. O destino do produto seria a feira da 25 de Março, na capital paulista.

A apreensão foi realizada após investigações policiais iniciadas para apurar denúncias da chegada de produtos falsificados, através de um porto clandestino na cidade de Chaval, a 400 quilômetros de Fortaleza.

- Publicidade -

“Recebemos a informação de que chegaria uma carga neste porto clandestino. Nossos policiais fizeram campana de três dias, acompanhando a movimentação”, disse o delegado titular da DDF.

Na madrugada de quarta-feira (24) para quinta (25), o caminhão de placas ATG-4600, de Curitiba, chegou ao porto para ser carregado com produtos. O veículo, de propriedade do também curitibano Fabiano Santana da Silva, 36, possuía ainda duas caçambas, de placas NWG-9903 e NWH-0343, de Matinhos, também no Paraná.

“O motorista nega conhecer a origem desta carga. Ele alega ter sido vítima de assalto e, quando localizou o veículo, já estava carregado”, afirmou Linhares.

O caminhão foi apresentado à imprensa na tarde de ontem na Avenida Presidente Castelo Branco, na Barra do Ceará. No local, o motorista reforçou sua versão de desconhecer os produtos encontrados no veículo.

“Eu fui contratado para transportar uma carga de sal. Estava no porto para carregar o caminhão, quando, por volta das 23h de quarta-feira, fui abordado por uns seis a oito homens, portando lanternas. O local era escuro e deserto, então pensei que fosse um assalto. Fugi do local pelo mato e procurei ajuda em um posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE). Como o caminhão tem localizador, vim até aqui e, quando cheguei, vi essa carga toda”, afirmou Fabiano.

A Polícia, por sua vez, alega que agiu utilizando somente três homens, que abordaram o veículo já na manhã de ontem, por volta das 6 horas.

Produtos

O titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações afirmou que as mercadorias encontradas no caminhão são cópias de produtos de marcas famosas, mas não soube garantir no momento da apreensão quais produtos eram transportados, pelo grande volume capturado.

“Esta carga é composta por roupas e calçados, pelo menos, em uma avaliação inicial. Como se trata de um volume muito grande de produtos, não foi possível ainda conferir caixa por caixa. Mas podemos garantir que os produtos são falsificados, o popular ‘pirata’, imitação de marcas famosas”, explicou Jaime Paula Pessoa Linhares.

Sobre o porto utilizado para o desembarque do produto em solo brasileiro, o delegado afirma ser necessário o desenvolvimento de mais trabalhos investigativos para poder confirmar o local como porta de entrada de outros ilícitos no País.

“Há a possibilidade de que outros produtos estejam sendo transportados por este porto. As investigações continuam”, encerrou Linhares.

Levi de Freitas
Repórter

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App