spot_img
spot_img

Crianças de SC mortas pelo pai serão enterradas nesta terça em Porto Rico

Atualizado há

As três crianças catarinenses encontradas mortas em casa em Ponce, em Porto Rico, serão enterradas às 16h30 (18h30, no horário de Brasília) desta terça-feira (8) na cidade onde moravam, de acordo com Marli Martins da Rocha, tia das vítimas. O crime ocorreu na última quarta-feira (2). A polícia local diz que o pai matou os filhos e se suicidou.

“Minha irmã decidiu enterrar os filhos em Porto Rico, porque eles gostavam de morar lá. Nesta noite, estou indo encontrá-la e só então conversaremos com calma sobre tudo que aconteceu. Em princípio, ela pensa em voltar ao Brasil em até 15 dias, mas há uma série de questões a serem resolvidas antes”, disse Marli.

Segundo a polícia local, o pai tinha antecedentes por violência doméstica.

- Publicidade -

A polícia de Porto Rico decidiu encerrar as investigações sobre o caso na segunda-feira (7), conforme a RBS TV. Marlene Martins da Rocha, mãe das crianças, reconheceu os corpos no sábado (5). Até então, ela esteve hospitalizada, em choque, desde que soube das mortes ocorridas na casa da família enquanto ela fazia uma viagem a trabalho aos Estados Unidos.

De acordo com a Polícia de Porto Rico, a mãe havia deixado Erick Gabriel, de 9 anos, Elin, de 7, e Emanuele, de 5, que são brasileiros, aos cuidados da avó paterna durante a viagem.

O casal estava junto havia dez anos. Entretanto, a polícia apurou que Marlene, de 33 anos, tinha uma ordem de restrição contra Erick por violência doméstica.

“No Natal eles vinham para cá, visitar o vô. E agora aconteceu isso aí. Desmoronou a gente”, contou Tibúrcio Martins da Rocha, pai da mãe das crianças.

Família temia tragédia
Segundo a avó materna das crianças, Marlene já havia, em duas situações, impedido que o marido se matasse, quando a família ainda morava no Brasil. “Ela tirou a corda da mão dele duas vezes, que ele queria se enforcar duas vezes, mas ela conseguiu impedir. Só que dessa vez ‘pegou’ sem ela em casa”, disse Maria de Lourdes da Rocha.

A avó ainda diz que a mulher já havia lhe confidenciado sentir medo do marido. “[Ela me disse], tenho muito medo de o Erick um dia me matar, matar os filhos e depois ele se matar”, lembra a avó.

Ela [mãe das crianças] me ligou muito abalada avisando que o marido foi encontrado atrás de casa, tinha se enforcado. Eu perguntei pelas crianças e ela me disse que elas estavam bem, estavam dormindo na cama. Horas depois ela me ligou e contou que, na verdade, ele ‘levou’ as crianças junto com ele”, disse Marli.

Em vídeo divulgado pela Polícia de Porto Rico, o superintendente da polícia local, José Luís Caldero, diz que os corpos foram encontrados em um dos quartos da residência. “Não sabemos o que pode ter acontecido. O menino e as duas meninas estavam em suas caminhas. O que aparenta é que as crianças foram estranguladas”, afirmou.

O avô se diz perplexo, já que o pai demonstrava muito afeto pelos filhos. “Não tinha pai mais carinhoso para os filhos do que ele, isso aí que deixa a gente intrigado”, relembra Tiburcio.

 

Fonte: G1

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App