spot_img
spot_img

Conselho das Federações Sindicais do Suriname discorda das medidas economicas tomadas pelo governo

Porta-voz do conselho acredita que os empreendedores locais devem ser encorajados.

Atualizado há

O Conselho das Federações Sindicais do Suriname (Ravaksur) acredita que as medidas tomadas pelo governo não visam restaurar a economia, mas sim melhorar a administração pública. Na discussão preliminar do diálogo nacional com o presidente Chandrikapersad Santokhi, o porta-voz Armand Zunder indicou que a economia do Suriname precisa de transformação. 

Zunder observou que há uma erosão contínua do poder de compra no Suriname. Segundo ele, o Suriname é um país rico, mas com uma população pobre. A renda do país terá que ser aumentada substancialmente. As medidas tomadas pelo governo devem ser destinadas a melhorar de fato a economia. De acordo com Zunder, o Suriname deve se afastar de uma economia de importação. Os empreendedores locais devem ser encorajados. 

O porta-voz de Ravaksur é a favor de um sistema educacional melhorado, no qual também haja mais investimento. Ele também pediu que o governo faça mais esforços para registrar o aumento do poder de compra. As partes há muito trocam ideias sobre a implementação do salário mínimo por hora. O ministro Steven Mac Andrew indicou que foi escolhida uma implementação em fases do salário mínimo por hora, em parte porque a comunidade empresarial não seria capaz de pagar por isso de uma só vez.

- Publicidade -

Propostas foram feitas por Ravaksur para controlar a taxa de câmbio, financiar benefícios sociais e estimular a produção local. O presidente Santokhi destacou as medidas tomadas pelo governo para gerar mais renda. Segundo o chefe de Estado, a produção agrícola é estimulada neste contexto e são feitos investimentos em pequenas e médias empresas. 

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App