spot_img
spot_img

Como foi o voto dos brasileiros na América Latina

Bolsonaro tem maioria dos votos na região; Lula vence na Argentina, maior colégio eleitoral na região

Atualizado há

Com uma folga um pouco maior em relação ao resultado nacional, os votos no exterior finalizaram com 51% para Lula contra 48% para Bolsonaro. Mas, na América Latina, o candidato Jair Bolsonaro (PL) recebeu a maioria dos votos na região, dessa vez com 57% dos votos válidos, confirmando a tendência do primeiro turno.

Em um panorama geral, Lula ficou estável nos países em que venceu no primeiro turno na região, ou com um aumento pequeno, enquanto eleitores migraram com mais peso para Bolsonaro nos países vizinhos. Esse cenário implicou em uma virada no segundo turno para o atual presidente no Chile e no México.

O segundo turno registrou um aumento de participação de 2,5% do eleitorado brasileiro na América Latina.

- Publicidade -

*Dados da Guiana Francesa (que não puderam ser desagregados da França no mapa): 722 votos em Bolsonaro (55%) e 598 em Lula (45%), com 39% de taxa de participação.

No maior colégio eleitoral fora do Brasil na América Latina, a Argentina, Lula venceu com 64,9% dos votos no último domingo (30). Em relação ao primeiro turno, em que o petista venceu com 63,5% dos votos, a participação diminuiu 1%.

Bolsonaro conquistou um aumento de votos na Argentina (2.125 no primeiro turno e 2.489 no segundo), enquanto Lula registrou menos votos no comparativo (4.634 e 4.614, respectivamente). Ainda assim, Lula venceu com folga no país com maior eleitorado brasileiro na região, de 12.672 eleitores, neste segundo turno.

Lula venceu também na Colômbia, no Uruguai e no México. Em Cuba, Lula venceu com 100% dos votos, com o comparecimento de 32 eleitores na seção de Havana. No primeiro turno, Lula teve 90,3% dos votos válidos, com apenas um voto computado para Bolsonaro.  Na América Central, Lula venceu na Jamaica e em Trinidad e Tobago, com apenas um voto de vantagem.

No Chile, a participação diminuiu 4%, virando o jogo para Bolsonaro com 50% dos votos válidos contra 49% para Lula. No primeiro turno, Lula venceu com 45% contra 41% para Bolsonaro, com 2.039 brasileiros participando do pleito em território chileno. No último domingo, compareceram 1.930 eleitores.

A mesma situação foi observada no México, onde Lula venceu no primeiro turno com 44% dos votos válidos (614 votos) contra 42,8% para Bolsonaro (595). A adesão ao pleito no México baixou 1% em relação ao primeiro turno. Bolsonaro obteve um aumento mais expressivo na quantidade de votos, com mais 101 votos, e Lula cresceu apenas 19 entre os eleitores no país.

O Paraguai aumentou quase 4% a participação, com 63% de adesão do eleitorado brasileiro no país. No território, Bolsonaro vence com folga: 86,8% dos votos válidos (4.601 votos). No primeiro turno, venceu com 83% (4.244).

No Uruguai, Lula ampliou sua vantagem em 4 pontos, e venceu com 51% dos votos válidos.

Na Venezuela, consta a particularidade de que não houve local de votação no território, dado o rompimento de relações diplomáticas de Bolsonaro com o país presidido por Nicolás Maduro. Desta vez, com um total de apenas 6 votos, e ainda com 100% dos votos em Bolsonaro, foi registrado um voto a mais em relação ao primeiro turno.

Países que não registraram dados no primeiro turno constam participação no pleito do último dia 30: Honduras, Nicarágua, Panamá, República Dominicana, Trinidad e Tobago. Com exceção deste último, todos os países registraram maioria de votos no candidato do PL.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App