spot_img
spot_img

Comitiva técnica da usina hidrelétrica do Suriname visita Itaipu para troca de experiências

Um dos destaques da visita foi a intensiva troca de informações técnicas entre as duas usinas, estimulando futuras conversas

Atualizado há

ITAIPU – Nesta segunda-feira (18), a Usina Hidrelétrica de Itaipu, localizada na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, recebeu uma comitiva técnica da Usina Hidrelétrica de Afobaka, no Suriname. A visita institucional teve como objetivo promover a troca de informações técnicas e experiências entre as duas usinas.

A comitiva do Suriname era composta pelo diretor de Energia, Confiabilidade e Manutenção, Nawien Remon Debipersad; o superintendente de Segurança e Meio Ambiente, Naresh Vikash Soerdjbali; e o superintendente de Energia, Confiabilidade e Manutenção, Marcus Jerrel Apapoe. Além deles, representantes da Agência Brasileira de Cooperação do Ministério de Relações Exteriores e da Coordenação de Estudos Integrados do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional acompanharam a visita.

Durante a manhã, a comitiva foi recebida pelo setor de Relações Públicas de Itaipu, onde receberam orientações técnicas. Em seguida, visitaram o Edifício das Águas, acompanhados de representantes da Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI). Posteriormente, participaram de um ciclo de palestras sobre Segurança Empresarial, permanecendo até por volta das 17h30.

- Publicidade -

Um dos destaques da visita foi a intensiva troca de informações técnicas entre as duas usinas, estimulando futuras conversas. Entre os temas discutidos, destacou-se o monitoramento e análise de comportamento estrutural das barragens, que é de grande importância para a segurança das instalações.

A Usina Hidrelétrica de Afobaka, localizada no Suriname, possui capacidade instalada de 189 MW e foi construída na década de 1960. Apesar de seu tamanho relativamente pequeno, é a maior geradora de energia elétrica do país. Antes de visitar Itaipu, os gestores da Usina de Afobaka já haviam participado de trocas de conhecimentos com outras usinas brasileiras, como Furnas, Eletronorte, Companhia Paranaense de Energia (Copel) e Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App