Foto: Polícia Federal

Quatro veículos em comboio, que transportavam 17 cubanos ilegais, foram interceptados nesta quarta-feira (30) quando se deslocavam do município de Oiapoque, na fronteira com a Guiana Francesa, para a capital, Macapá, distante cerca de 590 quilômetros, pela BR-156. Os motoristas foram presos em flagrante como “coiotes”.

A ação foi realizada por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) com apoio da Polícia Militar (PM) do Amapá.

A PRF informou que os carros estavam com superlotação, além de estarem irregulares. Parte dos veículos tentou fugir, mas foi alcançado pelos policiais. O flagrante ocorreu no quilômetro 810, próximo a Oiapoque.

Os motoristas foram presos por introduzirem estrangeiros clandestinamente e por ocultar clandestino no país.

“Os 4 condutores foram flagrados no crime de coiote. A nova lei de imigração prevê uma pena de 2 a 5 anos de reclusão, podendo ser aumentado de acordo com a circunstância de um terço a um sexto”, disse o inspetor Francimuller Nascimento, chefe de operações da PRF no Amapá.

Os cubanos foram conduzidos até a Polícia Federal (PF) para acolhimento. Eles podem receber autorização para permanência no país ou podem ser deportados.

“Os cubanos também foram indicados e levados para a Polícia Federal, onde vão passar por uma triagem. É uma verificação da situação de cada um deles, e poderão receber um passaporte com visto humanitário ou podem até sofrer a deportação do Brasil”, detalhou o inspetor da PRF.

Comentar

Comentar