Surinam Airways — Foto: Luiz Paulo

A Surinam Airways (SLM) tem oficialmente um novo CEO: Paul de Haan. Ele foi apresentado nesta terça-feira, dia 9, no centro de imprensa. O gestor tem experiência no setor aéreo, onde já atuou na KLM e na Kenya Airways, companhia africana. O contrato é de três anos.

Na SLM, o CEO responde perante o Conselho Fiscal (SB), onde sua posição e desempenho serão avaliados periodicamente. O ministro Albert Jubithana, de Transporte, Comunicação e Turismo, enfatiza que companhia surinamesa “acabou em águas difíceis devido à má gestão”.

Publicidade

“Será um imenso desafio para a companhia, já que a SLM tinha uma dívida de 102 milhões de dólares em 31 de dezembro de 2020. Não devemos permanecer no papel de vítimas, mas devemos ver onde estão nossas opções”, disse durante a posse no cargo.

“O governo assumiu um risco calculado para continuar com o SLM, porque está convencido de que existe um potencial enorme. Oportunidades futuras devem ser exploradas. A SLM tem o direito de existir, o conselho de administração e fiscalização deve agora provar isso”, completou Jubithana.

Comentar

Comentar