spot_img
spot_img

Câmera flagra homem jogando enteada em piscina

Atualizado há

Um vídeo brutal de um padrasto jogando repetidas vezes a enteada, de apenas três anos, em uma piscina foi uma prova crucial para condenar o homem. A menina morreu afogada e ele foi condenado a 100 anos de prisão, na cidade de Morelia, no estado de Michoacan, no México.

As imagens são de uma câmera de segurança e mostram o assassino – identificado como Jose David N. – jogando a criança diversa vezes na piscina. A menina ainda tenta lutar para se manter na superfície, mas se afoga por não saber nadar. O padrasto apenas observa a cena.

A mãe da criança estava dormindo no quarto do hotel no momento do crime

- Publicidade -

CONDENAÇÃO

Antes das imagens do circuito interno serem descobertas e usadas como prova, o padrasto d alegou estar surpreso com o afogamento. No entanto, com o surgimento das filmagens, a defesa dele foi derrubada, possibilitando a condenação sem possibilidade de liberdade condicional.

Um dos três juízes que decretaram a condenação revelou que a criança foi puxada pelos cabelos e segurada embaixo d’água para que não conseguisse respirar. A defesa do assassino ainda levantou a hipótese de que a garota tivesse morrido já fora da piscina, o que foi rejeitado pela Justiça.

Fonte: Dol

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App