spot_img
spot_img

Caça ucraniano estaria voando perto do avião malaio momentos antes da queda, diz Rússia

Atualizado há

Aeronave estaria a uma distância de 3 a 5 km, o suficiente para atingir o voo MH-17 com míssil.

O Ministério da Defesa russo disse nesta segunda-feira (21) que jatos de combate ucranianos voavam próximo da aeronave da Malaysia Airlines na última quinta-feira (17), quando o avião com 298 pessoas a bordo foi atingido por um míssil.

“Os sistemas russos de controle do espaço aéreo detectaram um avião da Força Aérea ucraniana, presumivelmente um SU-25 [jato de combate], seguindo na direção do Boeing da Malásia”, disse o general Igor Makushev, das Forças Aéreas da Rússia, em um contato com a imprensa. “A distância do SU-25 do Boeing era de 3 a 5 km”.

- Publicidade -

Um outro oficial, general Andrei Kartopolov, desafiou os Estados Unidos a apresentarem imagens de satélite para endossar suas afirmações de que houve um lançamento de mísseis por parte dos rebeldes.

A Rússia também declarou que não forneceu sistemas de mísseis Buk, sistemas antiaéreos ou “qualquer outro armamento” aos rebeldes separatistas, garantiu o Estado Maior das Forças Armadas.

Respondendo à acusação da Rússia, uma fonte do setor de segurança ucraniano reafirmou a posição do governo do país de que rebeldes pró-Rússia no leste do país receberam da Rússia um sistema de mísseis BUK-M1 (SA-11), guiado por radar, e provavelmente a arma veio com uma equipe.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: R7

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App
%d blogueiros gostam disto: