O governo da Indonésia negou clemência ao brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, 53, condenado à pena de morte no país asiático por tráfico de drogas. O pedido foi negado em 31 de dezembro pelo presidente Joko Widodo que afirmou que o brasileiro será executado “muito em breve”. Marco Archer que tem familiares em Manaus, foi preso em 2002, quando desembarcava no aeroporto de Bali, com 13 quilos de cocaína. É a segunda vez que ele solicita perdão presidencial . A primeira negativa foi em 2006. Pelas leis indonésias, sentenciados à morte só podem fazer dois pedidos de clemência, depois de esgotadas as chances de recurso à Justiça. Se a pena for cumprida, Marco será o primeiro ocidental executado na Indonésia. Ele é um dos únicos brasileiros no mundo condenados à morte. O outro é o paranaense Rodrigo Gularte, que está na mesma prisão que Marco. O segundo pedido de clemência de Rodrigo ainda não foi respondido.

Deixe seu comentário abaixo.

Publicidade

Fonte: Diário Digital.

 

Comentar

Comentar