spot_img
spot_img

Brasileiro foi roubado dentro de um hotel em Paramaribo

Atualizado há

Um brasileiro foi vítima de roubo dentro do hotel “Mangueira” em Paramaribo na quinta-feira, 27 de março.

Segundo informações passadas para a redação da LPM NEWS na tarde desta sexta-feira, 28 de março, o brasileiro, Francisco da Cruz Soares de 38 anos de idade, natural de Lago Verde no Maranhão, foi roubado dentro do quarto do hotel enquanto dormia. Segundo informações da própria vítima, a suspeita do roubo recai sobre uma mulher que estava no mesmo quarto com o brasileiro na noite em que ele foi roubado.

Francisco da Cruz relata que na quinta-feira, 27 de março, quando acordou pela manhã percebeu que a mulher não estava e a porta do quarto do hotel estava trancada. Foi quando o brasileiro percebeu que o dinheiro que estava com ele (cerca de U$1.000) haviam desaparecido, ficando apenas o celular que foi usado pela vítima naquele momento para pedir ajuda a outro brasileiro. Ao conseguir sair do quarto pela janela do hotel, pois a proprietária do estabelecimento disse que não possuía uma copia da chave do quarto, o brasileiro procurou a polícia para registrar ocorrência e pediu para ver as imagens da câmera de segurança que fica no corredor do hotel, o que foi negado pela proprietária do hotel “Mangueira” sob a alegação de que aquele era um problema do brasileiro e o hotel não tinha nada a ver com isso.

Com a chegada da polícia ao local, o brasileiro insistiu mais uma vez para que as imagens da câmera referente a noite do roubo fossem mostradas, mas a dona do hotel se negou novamente a mostrar as imagens e os policiais que vieram atender a ocorrência, disseram que não havia necessidade de ver as imagens. Diante da falta de vontade e de cooperação por parte da dona do hotel, deu-se início a uma discussão entre o brasileiro e a proprietária do hotel que visivelmente irritada disse: “Eu não gosto de brasileiros. Todo brasileiro não presta, todo brasileiro é ladrão”.   O brasileiro ainda foi obrigado a pagar a quantia de Srd 130,00 porque a dona do hotel disse que não tinha copia da chave do quarto e que este valor estava sendo cobrado pela fechadura da porta que teria que ser trocada.

O brasileiro ficou indignado pela forma humilhante como foi tratado pela proprietária do hotel e pela polícia, que mesmo sabendo que a vítima estava sem dinheiro teve que pagar este valor para que sua sacola com roupas e objetos pessoais fossem liberadas.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App