spot_img
spot_img

BOG registra aumento de casos de dengue no Suriname

Número de casos de dengue aumentou em janeiro.

Atualizado há

O mosquito Aedes, transmissor da dengue, pode se multiplicar com mais facilidade devido ao aumento das chuvas, em decorrência disso o número de casos de dengue aumentou em janeiro. Os casos positivos são particularmente visíveis em Paramaribo-Norte e Kwatta. Stephanie Cheuk-Alam, chefe de inspeção ambiental do Bureau of Public Health (BOG), explica que o aumento se deve a uma combinação de circunstâncias.

Em janeiro de 2023, foi registrado o dobro do número de casos em dezembro de 2022. Além disso, o mosquito Aedes tem mais criadouros devido ao aumento das chuvas, resultando em uma nova população de mosquitos. Os mosquitos da dengue depositam seus ovos em água limpa e estagnada. “O que muitas vezes não se sabe é que a larva do mosquito Aedes pupa no criadouro quando está seco e sobrevivem por meses nesse estado seco. Quando o clima é favorável, a larva emerge novamente”, explica Cheuk-Alam.

Leva-se sempre em consideração que os casos de dengue são notificados durante e logo após o período chuvoso. Nenhuma pulverização em larga escala está sendo feita por enquanto. A pulverização não parece ser uma solução sustentável, pois mata apenas os mosquitos adultos. Além disso, ao pulverizar em larga escala com mais frequência, há maior chance de o mosquito se tornar resistente ao produto. “Para evitar isso, atendemos apenas endereços de onde vêm os casos de dengue. Aí, as bombas manuais são pulverizadas num raio de 100 metros”, refere o responsável pela Inspecção do Ambiente. Se houver vários casos em uma rua, será utilizado o caminhão pulverizador.

- Publicidade -

Os cidadãos são chamados a limpar regularmente os potenciais criadouros na área com sabão, tanto no interior como no exterior. Pequenas quantidades de água em vasos e escorredores também servem de criadouros para o mosquito Aedes. Também é recomendável limpar bem as tigelas de comida e água do animal uma vez por semana com uma esponja e detergente líquido. O sabão mata os ovos e priva as larvas da oportunidade de pupar. Como não há cura para a dengue, apenas os sintomas são tratados.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App