Após a prisão de uma funcionária que confessou a autoria do assassinato de Marjorie Willims, a polícia realizou a prisão de um ex-funcionário do KFC. 

Tudo indica que a confissão da funcionária R. Havilah, de 22 anos de idade, presa como a autora do assassinato da gerente da rede fastfood KFC, levou a prisão do ex-funcionário como cúmplice no crime.

Publicidade

A equipe do Departamento de Investigação de Homicídios, responsável pelo caso, realizou a prisão de um ex-funcionário do KFC na última sexta-feira, 14 de julho, em Paramaribo. O homem, de 23 anos de idade, está sendo acusado de envolvimento no assassinato de Marjorie Willims, de 55 anos de idade, que foi encontrada morta na cozinha do restaurante do KFC localizado na Wilhelminastraat, no dia 7 de julho.

Com a prisão de mais uma pessoa envolvida no crime que deixou os funcionários e administração da rede de restaurantes fastfood chocados, a polícia começa a trabalhar com a hipótese de vingança como a motivação principal para o crime. Após consulta com um membro do Ministério Público, o acusado vai permanecer sob custódia da polícia enquanto as investigações prosseguem.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar