spot_img
spot_img

ALCOA encerra oficialmente suas atividades no Suriname

Atualizado há

Multinacional Alcoa anunciou o fechamento da refinaria da Suralco e mina de bauxita no Suriname.

A decisão veio após o ocioso acordo com o governo que teve início no ano passado.

A Alcoa anunciou o encerramento definitivo em um comunicado no dia 3 de janeiro envolvendo o encerramento definitivo do complexo em Paranam com a capacidade de refino anual de 887.000 toneladas de alumina. No entanto, a empresa multinacional com sede nos Estados Unidos, vai continuar a negociar com o governo para chegar a um acordo para manter a indústria de bauxita no Suriname.

- Publicidade -

Nos resultados do quarto trimestre são esperados para Alcoa pelo encerramento, o valor de US$ 90 milhões de custos de reestruturação relacionados. Os custos totais de fechamento estão estimados em US$ 151 milhões. A Suralco faz parte da Alcoa World Alumina and Chemicals, que é de propriedade de 60% da Alcoa Corp. dos quais 40% das ações pertencem a Alumina Ltd.

Em uma declaração conjunta em 19 de dezembro Suriname e Suralco reiteraram que no ano passado estavam empenhados em chegar a um acordo final sobre as atividades operacionais da Suralco e o futuro da indústria de bauxita no Suriname. Em 19 de dezembro, do ano passado a Suralco completou cem anos de atividade operacional no Suriname.

O encerramento da refinaria representa a extinção de mais de quatrocentos postos de trabalho e centenas de trabalhadores contratados devem agora buscar emprego em outro lugar.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App