Exército suspeita de sabotagem. O comandante de uma unidade estava entre as vítimas.

Um trem que transportava centenas de militares paquistaneses e familiares caiu em um canal nesta quinta-feira quando uma ponte desabou, causando a morte de 12 soldados. Outras seis pessoas estão desaparecidas.

Publicidade

O Exército do Paquistão suspeita de sabotagem, disseram autoridades. O setor de comunicações dos militares confirmou que quatro vagões caíram no canal.

Os militares estão lutando contra uma insurgência Talibã em várias regiões de áreas tribais do país que fazem fronteira com o Afeganistão, no noroeste. O acidente ocorreu no distrito de Gujranwala, no nordeste do Paquistão, quando uma unidade do Exército estava sendo transportada da província de Sindh, no sul, para o norte do país.

O ministro das Vias Férreas, Khawaja Saad Rafiq, declarou à Geo TV que a causa do acidente é desconhecida, mas um alto funcionário militar comentou que o Exército suspeita de sabotagem.

O ministro negou relatos da imprensa local de que a ponte foi dilapidada. Ele insistiu que as pontes são verificadas quatro vezes por ano. No entanto, um oficial militar afirmou que o ocorrido não parece ter sido um ato de terrorismo. “De acordo com a investigação inicial, a ponte desabou”, disse o oficial

Mais de 50 pessoas foram resgatadas, disse uma autoridade militar. Imagens de televisão mostraram vários vagões parcialmente submersos no canal. O Exército informou que oito corpos tinham sido retirados da água.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Veja

Comentar

Comentar