spot_img
spot_img

Abraço de jovem e policial vira hit após tensões em Ferguson

Atualizado há

Foto surge após policial que matou jovem negro ser liberado de acusações. Abraço aconteceu em Portland durante manifestação de apoio a Ferguson.

A imagem de um abraço entre um jovem negro que chorava e um policial branco viralizou nas redes sociais em meio aos conflitos que tomaram conta das ruas de Ferguson, nos Estados Unidos. A imagem mostra o sargento Bret Barnum abraçando Devonte Hart, de 12 anos, em um protesto ocorrido no dia 25 de novembro, em Portland.

A manifestação era em apoio aos protestos de Ferguson, que ocorreram após a liberação sem acusação do policial branco Darren Wilson que em agosto matou o jovem negro Michel Brown, que estava desarmado.

- Publicidade -

Um dia antes de a foto ser tirada, o júri de St. Louis concluiu que não havia provas suficientes para processar o policial Darren Wilson. “Não há dúvida de que Darren Wilson matou. Darren Wilson foi o agressor inicial. Mas foi autorizado a usar força letal em autodefesa”, disse o promotor na ocasião.

Wilson pediu demissão neste sábado (29), alegando que temia por sua própria segurança e de seus colegas.

A decisão do júri motivou uma segunda onda de manifestações em Ferguson – alguns deles com violência – e outras cidades dos Estados Unidos. O presidente Barack Obama pediu calma à população.

Em 9 de agosto a morte de Michael Brown gerou uma violenta onda de manifestações em Ferguson, especialmente por que Wilson, o policial branco, atirou ao menos seis vezes no jovem negro de 18 anos que, segundo testemunhas, estaria desarmado. Quase 70% da população de Ferguson é negra, mas as autoridades políticas e policiais são majoritariamente brancas.

De acordo com a polícia, Brown teria participado de um assalto a uma loja de bebidas pouco antes de ser baleado. Um vídeo do crime, em que o jovem supostamente aparece, chegou a ser divulgado.

Após semanas de violência nas ruas, a Guarda Nacional foi enviada a Ferguson para controlar os distúrbios. Na última segunda-feira (17), com o julgamento de Wilson já se aproximando de seu final, o governador declarou situação de emergência e autorizou forças especiais de segurança estaduais a apoiarem a polícia em caso de violência.

A ordem do governador também determinou que, em eventuais protestos, a responsabilidade seria do Departamento de Polícia do Condado de St. Louis, e não da polícia da cidade de Ferguson.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: G1

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App
%d blogueiros gostam disto: