Luchtmeeting_IN_-7_Detailfoto-300x177[textmarker color=”C24000″]ASSISTENTE TÉCNICO GOVIND PANCHOE, DA SURALCO, MEDIU A CONTAMINAÇÃO POR VIAS AÉREAS, NO CRUZAMENTO DA DOMINEESTRAAT E MAAGDENSTRAAT, ENQUANTO WILGO KOSTER DO GRUPO DE ESCOTEIROS PADRE ANTON DINICIE, ESTAVA JUNTO COM SEU GRUPO. FOTO: IRVIN NGARIMAN[/textmarker]

PARAMARIBO – Devido ao grande volume de tráfego, principalmente no centro da cidade de Paramaribo, a atmosfera torna-se saturada com as toxinas. As medições foram realizadas na terça-feira em conexão com o dia sem carros, a ser realizada em setembro, mostra que a concentração de partículas nocivas estão bem acima do nível internacional.

Publicidade

Govind Panchoe, assistente técnico da Suralco, mediu na medição do primeiro dia, uma concentração de 50 ppm (partes por milhão) para o ar poluído.  “Internacionalmente 10ppm sido prejudicial para a saúde”, dizPanchoe. Entre outros hidrocarbonetos e monóxido de carbono vêm junto com os gases de escapamentos de carros. Estas substâncias são prejudiciais para os pulmões. Além das medições de poluição do ar são também foi ouve a medições de ruído. Wilgo Koster, líder do grupo de escuteiros Padre Anton Donicie (co-organizador do dia sem carros) diz que os resultados serão apresentado para a comunidade.

Os próximos dias de medição estão previstas para junho e agosto, com o último dia de medição, no Dia Sem Carro em 22 de setembro. O resultado final é apoiado pelo Movimento Ambiental Suriname, em um relatório continha uma conclusão geral que, especialmente a diferença de medidas entre os dias ‘normais’ e no dia sem carro.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: DWTOnline

Comentar

Comentar