spot_img
spot_img

50 brasileiros deportados e 94 barracos destruídos no garimpo da Guyana Francesa

Atualizado há

Uma nova operação de combate á garimpeiros ilegais foi realizada pela polícia da frança de 21 a 23 de outubro nas montanhas Inini, na área de “Eau Claire” na Guiana Francesa.

A operação chamada “cactus” deflagrada pela polícia francesa, efetuou a prisão de 50 garimpeiros brasileiros, destruindo 94 barracos e confiscando materiais de trabalho usado pelos garimpeiros na extração de ouro.

As forças armadas da Guiana Francesa e da polícia de fronteiras (PAF) realizaram um trabalho organizado e efetivo contra as atividades de mineração ilegal na área de “Eau Claire” perto de Maripasoula. Uma operação parecida foi realizada em 2013 pela polícia e forças armadas da Guyana Francesa.

- Publicidade -

Nesta área, os danos não foram apenas materiais mas, a água usada pelos garimpeiros para trabalhar o ouro, também contaminou algumas fontes de água potável. Os garimpeiros estavam distribuídos por uma área de 6 quilômetros quadrados. O que foi o suficiente para os franceses tomarem esta atitude, pois esta tem sido uma dura luta contra esta indústria destrutiva.

Os soldados na saída da operação começaram queimando 94 barracos, blocos de motores pesados ​​e 7 geradores de energia.

50 brasileiros foram presos por estarem vivendo em situação irregular na Guiana Francesa. Todos estes foram deportados e levados de volta para a fronteira com o Brasil.

Um deles, no entanto, ficou preso, porque estava com 105,5 gramas de ouro no momento da prisão. Ser apanhado com ouro resultante de mineração ilegal na Guyana Francesa é crime grave e leva á prisão imediata.

As operações das forças armadas tem obtido cada vez mais sucesso na luta contra a mineração ilegal de ouro e no início deste ano, o prefeito afirmou que as reservas naturais estariam livres de garimpeiros ilegais, depois de realizar mais uma operação deste tipo na Guyana Francesa. O objetivo da operação é desencorajar os garimpeiros ilegais através de danos materiais.

O maior prejuízo para os garimpeiros ilegais é a perda do alto investimento feito em: máquinas, alimentos, combustível etc … porque somente com essas perdas conseguimos paralisar a capacidade de trabalho dos garimpeiros.

As mercadorias apreendidas são vendidas e o dinheiro obtido com a venda destas mercadorias é usado pelas autoridades francesas na luta contra a mineração ilegal de ouro.

Segue abaixo a relação dos bens e mercadorias que foram apreendidos ou destruídos na operação cactus:

  • 94 barracos
  • 2 motos 4×4
  • 1 moinho
  • 360 litros de gasolina
  • 950 m2 de lona plastica
  • Duas armas automáticas
  • Uma espingarda
  • 4 kg  de explosivos
  • Duas antenas parabólicas
  • 1.010 kg de Alimentos
  • Álcool 300 litros
  • 2 motosserras
  • 11 geradores
  • 23 freezers
  • 7 bombas d’água
  • 100 kg de ferramentas

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Frans in suriname

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App
%d blogueiros gostam disto: