“Hoje é o meu dia, hoje é o meu dia!”, Gritou alegre, Carlho Wijdh. Na quarta-feira à tarde, 10 de dezembro, o fundador do banco “Godo Bank” foi homenageado com uma estátua de bronze.

“Eu sou grato a Deus por tudo que ele tem me dado para poder realizar a sua missão”, disse Wijdh. “E esta missão era ajudar as pessoas que não tinham acesso a um crédito.” O Godo tornou-se a única cooperativa de crédito bancário do Suriname.

Publicidade

A obra de arte foi produzida por Erwin de Vries, e fica sobre um pedestal de mármore perto da entrada do banco. Visionario, perseverante, carismático, um nariz afilado para o negócio, determinado e teimoso. Essas foram algumas das descrições da personalidade de Wijdh durante os discursos na cerimônia.

A inauguração da estátua coincide com o 43º aniversário do banco. “Normalmente, nós honramos as pessoas quando elas já são falecidas. Mas é notável que nós podemos fazer isso hoje “, disse Edwin Watson, presidente da Godobestuur. “Nós esperamos tê-lo por muito tempo em nosso meio, porque  há nele uma grande quantidade de conhecimento que podemos usar.

Wijdh, nascido em 1939 em Lelydorp, tem se comprometido desde a infância com a situação dos menos afortunados. Ele mesmo fisicamente limitado, sempre fez de tudo para ganhar o próprio pão e honrar com os seus compromissos. Em 1971 ele fundou a cooperativa de crédito Godo para atender as pessoas das classes de renda mais baixa. Eles não tinham acesso aos bancos para tomar empréstimos. Nos anos setenta, isso não era possível devido à política dos bancos. Wijdh é inspirado em parte pelo Padre Weidman, uma cooperativa de crédito que começou com 43 membros. Hoje, a cooperativa tem mais de 60.000 membros. A instituição há alguns anos atrás teve a permissão para funcionar também como um banco.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar