Foto: Governo Federal

Pré-candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul, o vice-presidente Hamilton Mourão prepara uma agenda de viagens internacionais entre abril e outubro para não se tornar inelegível.

Por ser candidato a outro cargo, o vice não poderá assumir a Presidência nos seis meses anteriores às eleições. Por isso, todas as vezes que Jair Bolsonaro viajar ao exterior nesse período, Mourão também terá de deixar o Brasil.

Publicidade

Em abril, quando Bolsonaro deve ir à República Dominicana e à Guiana, o vice pretende viajar a Londres. Em outras viagens do presidente, Mourão planeja ir ao Uruguai, país vizinho ao Brasil.

“Do dia 2 de abril até as eleições não posso assumir a Presidência. Estou atento ao calendário do presidente, até porque não posso fabricar uma viagem da noite para o dia”, disse o general.

Bolsonaro deve viajar para o exterior pelo menos outras duas vezes. Em junho, irá a Los Angeles, nos Estados Unidos, para a Cúpula das Américas. Em setembro, será a vez de Nova York, para a Assembleia-Geral da ONU.

Comentar

Comentar