Campanha vai alertar sobre os riscos. Polícia tenta descobrir a origem do produto.

O uso indevido para “lazer” do gás hilariante entre os jovens do Suriname foi tema de uma reunião nesta segunda-feira, dia 6, no Ministério do Comércio, Indústria e Turismo (HI&T), com a presença do titular da pasta, Stephen Tsang, e da diretoria interina da saúde, Cleopatra Jessurun.

Publicidade

O gás é provocador de risadas fáceis, parece ser indefeso e não é irritante, no entanto, pode causar sérios problemas à saúde humana, como a dependência medicamentosa pelo uso constante, sobretudo, se misturado ao consumo de álcool. Atualmente, o gás é utilizado em operações médicas em hospitais.

Para interromper o uso indevido do gás do riso pelos jovens, o Ministério da Saúde tomará medidas em conjunto com o HI&T. Serão feitos trabalhos sobre, entre outras coisas, modelos de solução, como campanhas de conscientização e cartilhas em conjunto com o Ministério da Educação.

A Polícia e o Ministério do HI&T investigam a origem do gás e de que forma ele está chegando ao Suriname. A intenção é intensificar o controle do porto juntamente com as alfândegas para a rastreabilidade do gás. As datas das campanhas ainda serão divulgadas à imprensa.

Foto: NII

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar