spot_img
spot_img

Um homem pode levar uma pena de 15 anos de prisão por ter assasinado o seu ex-chefe

Atualizado há

Pelo o assassinato de seu ex-chefe, o acusado N.G., pode levar uma pena de 15 anos, que foi exigido pelo Ministério Público (OM).

Este crime aconteceu no dia 09 de junho de 2014 no distrito de Sipaliwini. N.G., despejou gasolina sobre seu antigo chefe, e depois ateado fogo no corpo da vítima enquanto estava dormindo.

A esposa da vítima havia se queixado de que o acusado a estaria espionando enquanto ela estava no banho fazendo gestos obscenos para ela. A vítima então ao ficar sabendo da atitude desrespeitosa do empregado decidiu demitir o acusado. A promotoria disse que o réu não tinha nenhuma razão para assassinar a vítima.

Após sua demissão, o acusado disse que ainda não havia terminado com seu antigo chefe. O acusado esperou o momento certo e fez o que havia prometido, enquanto a vítima estava dormindo. Tanto na polícia como no julgamento N.G. assumiu que agiu premeditadamente e segundo N.G., ele matou seu ex-chefe, por medo de que o chefe fizesse algo contra ele.

O relatório da autópsia feito na Guiana Francesa, indica que a vítima morreu queimada. Este caso terá mais uma audiência no dia 30 de abril.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App