A Fundação Estadual de Saúde do Suriname (SZF), quer abordar de maneira mais séria a prevenção de doenças crônicas.

Com o objetivo de informar e tomar medidas práticas para a prevenção destas doenças, o diretor do SZF, Rick Kromodihardjo, manifestou preocupação com a tendência cada vez mais evidente de pessoas que morrem de doenças crônicas do que de doenças infecciosas.

Publicidade

O tema foi debatido em um workshop realizado no último sábado onde questões como os maus hábitos alimentares foram apresentados como uma das principais causas para o aumento do número de mortes causados por doenças crônicas. “O SZF estará comprometido por vários meses na prevenção primária, secundária e terciária de danos à saúde. Decidimos fazer isso por assumir um papel pró-ativo e fazer uma contribuição significativa para a prevenção ou redução de danos a saúde”, disse o diretor do SZF.

Patrick Pengel, Ministro da Saúde, apreciou a iniciativa da seguradora e disse que o governo e o SZF estão sempre envolvidos nas discussões sobre o estabelecimento de cuidados que levam a melhoria da saúde da comunidade. “Se nós ficarmos apenas assistindo ou esperando até que tenhamos dinheiro, nada vai mudar”, afirmou o ministro da saúde. O ministro também disse que o ministério da saúde tem projetos para prevenir e cuidar melhor dos diabéticos no Suriname.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar