O Suriname e outros treze países receberam um prêmio da Organização das Nações Unidas (ONU) pela redução da pobreza em pelo menos 50 por cento.

Premio da ONUA premiação aconteceu no domingo, 7 de junho, em  Roma, na Italia. Esses países agora pertencem a um grupo de 72 nações que alcançarão essa meta até o final deste ano.  A redução da pobreza em pelo menos 50 por cento é um  dos objetivos de “Desenvolvimento do Milénio” (MDG’s). Os outros respectivos que receberam o premio são:  Angola, Bolívia, China, Costa Rica, República Dominicana, Gabão, Laos, Mali, Moçambique, Mianmar, Nepal, Ilhas Salomão e Uzbequistão.

Publicidade

O embaixador da Onu no Suriname, Henry MacDonald, recebeu o prêmio especial em nome do governo e povo do Suriname. Em uma entrevista de televisão logo após a cerimônia, MacDonald felicitou todos os países que cumpriram a meta e estavam celebrando esta conquista. No entanto, ele ressaltou que, em aproximadamente 67 países, a pobreza e a fome ainda são uma realidade alarmante.

O programa da “MDG’s” está sendo executado este ano, e as Nações Unidas vão prosseguir, pelos próximos 15 anos para lançar um desenvolvimento sustentável muito ambicioso onde o principal objectivo será  alcançar a meta de um mundo livre da pobreza e da fome.

O ano de 2015 foi crucial, disse MacDonald, e marca o final do período de acompanhamento dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. O principal objectivo é reduzir pela metade o problema global da pobreza no final deste ano onde 72 de um total de 129 países em desenvolvimento alcançaram essa meta sobre a fome dentro do prazo estabelecido pela ONU.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar