Foto: Reprodução Facebook

O Suriname planeja estudos de licitação e trabalhos de pré-investimento para capacidade de geração de energia solar, biomassa e eólica em grande escala. A aquisição se enquadra em um componente de infraestrutura crítica e diversificação de energia de US$ 7,2 milhões do programa de energia sustentável de US$ 30 milhões financiado pelo BID .

Este componente inclui uma nova linha de transmissão e atualizações da rede de distribuição. Dois outros componentes visam a estrutura institucional (US$ 12,7 milhões), como o fortalecimento da concessionária estatal de energia EBS e a eletrificação rural (US$ 7,95 milhões) por meio da instalação de sistemas solares de pequena escala.

Publicidade

A EBS e o ministério de recursos naturais são os executores do programa. O BNamericas informou em julho que o BID aprovou a cooperação técnica para promover o desenvolvimento de painéis solares flutuantes no Suriname. A maior parte da eletricidade do país vem de usinas movidas a combustível líquido e de uma usina hidrelétrica, com energias renováveis ​​não convencionais limitadas a sistemas fora da rede.

Comentar

Comentar