A Assembleia Nacional do Suriname aprovou uma legislação que permite a emissão de novos passaportes biométricos. O ministro das Relações Exteriores, Albert Ramdin, e o ministro do Interior, Bronto Somohardjo, afirmaram que os novos passaportes seriam muito mais seguros e resistentes a fraudes.

O governo havia convocado um debate sobre a emissão dos passaportes biométricos, no entanto, vários membros da oposição se recusaram a participar, alegando que não concordavam com a forma como o governo do presidente Chan Santokhi lidou com a situação das inundações no sul do país.

Publicidade

Depois de São Vicente e Granadinas, Antígua e Barbuda e Dominica, o Suriname se torna o quarto país da Comunidade do Caribe (CARICOM) a emitir passaportes biométricos.

Durante a sessão parlamentar, Annand Jagesar, CEO da Staatsolie, respondeu às preocupações dos legisladores, afirmando que a casa tem capacidade suficiente para resolver o problema das inundações e que a Staatsolie prometeu ajudar todas as pessoas afetadas.

Comentar

Comentar