A companhia aérea surinamesa Surinam Airways (SLM) anunciou na última terça-feira (24), por meio do CEO da empresa, Paul de Haan, que está sem condições financeiras de realizar os pagamentos das férias dos funcionários.

O administrador da SLM também afirmou que os pagamentos de maio serão feitos até o dia 30 deste mês. De acordo com Paul de Haan, os problemas financeiros estariam sendo causados pela forte pressão feita nos cofres da empresa, provocada pelos altos custos operacionais dos voos da companhia aérea.

Publicidade

Em tom esperançoso, o CEO anunciou a compra de uma nova aeronave Boeing 737-800 para iniciar novas operações regionais até junho e aumentar a participação de mercado da companhia aérea local. Além disso, ele espera que a abertura das fronteiras do país aumente a quantidade de turistas e passageiros que utilizam os serviços da Surinam Airways.

Nesta quarta-feira (25), a companhia divulgou a suspensão imediata da operação de voos para Port of Spain, em Trinidad e Tobago, e para Belém do Pará, no Brasil. A decisão foi tomada para uma “profunda revisão do modelo operacional e a viabilidade econômica da rede de rotas”, conforme anunciou em comunicado.

Quanto aos passageiros afetados pela suspensão, a companhia pontuou que estes seriam realocados em voos de outras empresas e nenhuma previsão de retorno das operações da SLM foi dada. Para fazer a remarcação, os clientes devem entrar em contato pelo e-mail callcenter@flyslm.com.

No comunicado, a companhia aérea agradeceu aos funcionários locais de Belém do Pará e Port of Spain, agentes de viagens, autoridades, prestadores de serviços e aos clientes que faziam uso das rotas. Os voos para a capital de Trinidad e Tobago eram operados pela Surinam Airways há 30 anos.

Comentar

Comentar