Instituições bancárias pediram nome forte para a instituição financeira.

Sigmund Proeve chegou a ser anunciado como novo gestor do Banco Central do Suriname (CBvS), mas não aceitou assumir o cargo. O declínio fez o presidente Desiré Bouterse convocar uma coletiva de imprensa nesta terça-feira, dia 11, onde estavam presentes sindicatos. Em pauta o cenário atual da instituição financeira.

PUBLICIDADE

Errol Snijders, presidente do AVVS De Moederbond, lamentou a recusa de Proeve. Para ele, o governo federal tentou agir rápido para dar uma resposta à sociedade, que “clama por uma paz dentro da instituição monetária”, concluiu. O sindicalista pede que Bouterse escolha um nome forte.

Com o mesmo discurso, Sonny Chotkhan, presidente da Organização dos Sindicatos Autônomos de Cooperação (OSAV), também pediu um gestor para o Banco Central que “possa trazer paz”. O OSAV quer regras claras do governo no que diz respeito à política sobre os câmbios.

Foto: LPM News

Deixe seu comentário abaixo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui