Paciente é um homem de 37 anos. Ele está em isolamento familiar.

A Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) confirmou na tarde desta quarta-feira (18) o primeiro caso de infecção pelo novo coronavírus no Pará. O paciente é um homem de 37 anos.

Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (18), o governador Helder Barbalho informou que o paciente viajou recentemente para o Rio de Janeiro. Ao voltar a Belém, ele procurou a emergência de hospital particular, onde ficou internado. Nesta quarta-feira (18), o paciente recebeu alta e está em casa, em isolamento domiciliar.

Publicidade

“Até o momento, há apenas este caso, que foi um caso importado do rio de Janeiro. Contatamos pessoas que tiveram convívio com este paciente para saber se há casos que precisem de atenção na saúde”, disse o governado Helder Barbalho, em coletiva de imprensa.

Apesar da confirmação o paciente ainda não aparece na lista de casos confirmados pelo Ministério da Saúde. Um novo boletim do Governo Federal deve ser divulgado nesta quarta, às 17h.

De acordo com a Sespa, paciente está em isolamento domiciliar e possui o quadro de saúde estável.

Aulas suspensas

Segundo o último balanço divulgado na terça-feira (17), o Pará tem 53 casos notificados, sendo que 26 foram descartados. O boletim foi divulgado pelo governador Helder Barbalho, durante coletiva de imprensa. Na ocasião, o governador declarou novas medidas de prevenção ao coronavírus.

O governador anunciou a suspensão das aulas na rede estadual de ensino, desde o fundamental, médio, à Universidade do Estado do Pará (Uepa) e núcleos de ensino técnico. As aulas estão suspensas até o dia 31 de março.

Restrição de compra de álcool em gel

Helder anunciou ainda o reforço na fiscalização, por parte do Procon e Secretaria de Justiça, com apoio da Polícia Militar, em relação à oferta e preço do álcool em gel em farmácias e supermercados.

“Recomendamos [a compra restrita de] três frascos por clientes. E não se pode cobrar um preço muito alto pelo produto, diante da imensa procura”, disse Helder, que informou ainda que vai solicitar a isenção de INSS sobre o álcool em gel e máscaras.

Haverá ainda a exigência de que o transporte coletivo urbano e intermunicipal, tanto em ônibus quanto em embarcações, disponibilize álcool em gel e seja desinfetado a cada trajeto.

Fonte: G1/PA

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar