Chan Santokhi — Foto: Luiz Paulo

O governo suspendeu a cooperação com duas empresas de segurança privada, recentemente anunciada pelo Ministério da Justiça e da Polícia. O presidente Chan Santokhi informou à Assembleia Nacional (DNA) na segunda-feira, dia 8, sobre questões duvidosas acerca do contrato.

“O Ministro interino David Abiamofo lançou a ampliação das vigilâncias preventivas no sábado, no contexto do Plano de Urgência ao Crime. Foi indicado que a expansão para uma área de influência maior ocorrerá com o auxílio das empresas Professional Private Security NV e Inproser NV”, disse.

Publicidade

De acordo com Santokhi, serão realizadas investigações adicionais sobre qual modalidade é a mais adequada para a cooperação. O governo é favorável a uma responsabilidade compartilhada no que diz respeito à segurança. “Somos a favor de uma atuação coletiva”, concluiu.

Comentar

Comentar