De acordo com relatório divulgado pela Empresa de energia do Suriname (EBS), casos de roubo de energia cresceram acentuadamente nos últimos meses.

Em um comunicado de imprensa emitido nesta sexta-feira, 21 de julho, a empresa de energia informa que os casos mais comuns de furto de energia acontecem nas residencias.

Publicidade

Em alguns casos, o medidor de kWh é adulterado e em outros casos, a energia é drenada diretamente dos postes de energia sem falar de outras diversas formas de roubo de energia identificados pela equipe de fiscalização da EBS. A empresa conseguiu descobrir os casos de furto de energia através da observação a partir dos números mensais de acompanhamento.

A EBS alerta: “Furto de energia é crime e também representa um perigo para o consumidor”. A EBS adverte ainda que em caso de confirmação de furto de energia, será cortado o fornecimento de energia e a conta do cliente será encerrada. “Todos os custos associados ao cancelamento do fornecimento de energia, serão custeados pelo consumidor. Além disso, a multa inclui também o custo da eletricidade consumida ilegalmente nos anos anteriores”, afirmou a EBS no comunicado de imprensa.

A EBS convida a sociedade a denunciar os casos de furto de energia através do telefone 175 ou comparecendo pessoalmente em qualquer dos centros de serviços da empresa onde as informações e a identidade do denunciante serão resguardadas pela empresa. A EBS finaliza o comunicado de imprensa dizendo que está trabalhando no desenvolvimento de modelos a prova de furto de energia que em breve serão divulgados para a sociedade.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar