Foto: Forças Armadas da Guiana

O Exército Brasileiro desenvolve muitas ações no Amapá, e elas são comandadas há 5 anos pela 22ª Brigada de Infantaria e Selva. São ajudas assistenciais, auxílio no combate à pandemia de Covid-19 e contra a criminalidade. Em 2017, a área de fronteira com a Guiana Francesa passou a ter uma atenção a mais.

Mais de 1 mil militares do Exército atuam na Brigada que contempla, além do Amapá, o Norte do estado do Maranhão e Norte também do Pará. São mais de 800 mil quilômetros quadrados, que correspondem a 10% do território nacional sob a responsabilidade da Brigada da Foz do Amazonas.

Publicidade

Entre as mobilizações que o órgão realiza estão a vacinação, doação de sangue e ainda o combate aos crimes na região de fronteira, que acontecem em conjunto com órgãos de segurança.

O general João Roberto Gobert, que comanda a 22ª Brigada, falou à Rede Amazônica sobre os 5 anos de atuação da instituição no Amapá e os grandes desafios de desenvolver os trabalhos na Amazônia.

Em terras amapaenses, o Exército Brasileiro possui três unidades: uma em Macapá e outras duas em Oiapoque (em Clevelândia do Norte e na Vila Brasil).

Comentar

Comentar