Do total de pessoas em quarentena que foram monitoradas pelo Governo do Suriname, pelo menos 38% testaram positivo para a Covid-19, anunciou o Ministério da Saúde em coletiva nesta segunda-feira, dia 6. Cleopatra Jessurun, diretora da pasta, ainda fez um balanço do cenário atual no país.

“A quarentena ajudou, pois 38% das pessoas positivaram para o vírus e não infectaram outros indivíduos”, disse Cleopatra. Repatriados de países onde o pico da pandemia de Covid-19 mostra uma tendência decrescente como, por exemplo, a Holanda, podem desembarcar e ficar em isolamento domiciliar por 14 dias.

Publicidade

“Dos quase 1.000 repatriados, apenas uma pessoa no aeroporto deu positivo para a Covid-19”. Cleópatra detalhou sobre a quarentena doméstica de passageiros da Holanda. “Se aplica apenas aos repatriados da Holanda que já estão nas listas para retornar. Na chegada, eles recebem uma política de quarentena em papel”.

“É improvável que alguém da Holanda seja positivo para Covid-19. Não podemos garantir nada 100%, mas podemos dizer quando um risco é muito baixo. O Suriname aplica sete dias de quarentena do governo e sete dias de quarentena doméstica para passageiros de outros países, como Brasil e Estados Unidos”, concluiu.