Ministro Stephen Tsang falou em conscientizar a população para o cumprimento da nova medida do governo.

A eliminação do isopor no Suriname ocorrerá em fases, segundo divulgou nesta quinta-feira, 24, o ministro Stephen Tsang, do Comércio, Indústria e Turismo. A primeira etapa acontece a partir de 1º de novembro, quando a utilização estará proibida para uso diretamente ao consumidor final. A medida foi adotada pelo país em maio deste ano.

“É importante que a sociedade contribua para a eliminação do isopor, pois apresenta um grande risco à saúde, principalmente se for aquecido. E é por isso que a campanha de conscientização já começou e será intensificada até que toda a sociedade saiba que o isopor não pode ser mais usado ou vendido”, declarou Tsang, durante coletiva de imprensa.

A população não verá mais no comércio materiais de embalagem, como bandejas de porções, bandejas de sabão, copos de café e pratos de espuma. O ministro enfatizou que existem alternativas suficientes para substituir o isopor. “Existem, por exemplo, várias empresas que já começaram a produzir produtos biodegradáveis e compostáveis”.

Não foram divulgadas as multas caso o uso permaneça sendo praticado pelos empresários do Suriname. Os produtos ainda permitidos são bandejas de espuma, caixas frias e bandejas para ovos. Serão consideradas alternativas para substituir esses produtos mencionados em uma data posterior. A parada de importação para o isopor começou em 1º de maio de 2019

Fotos: HI&T

Deixe seu comentário abaixo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui