Os professores que estavam insatisfeitos com o recrutamento do projeto Naschoolse Opvang (NSO), retomaram as suas atividades normais na segunda-feira, 17 de novembro.

Segundo o representante do grupo dos professores insatisfeitos, Ernesto Muller, o Ministério da Educação e Desenvolvimento (Minov) respeitou os acordos. Ernesto ainda disse que, após discussões com o diretor-adjunto da Educação, Roy Narain, os professores decidiram que irão trabalhar normalmente nas suas escolas das 8:00-13:00. E aqueles que ainda podem participar do (NSO) serão contactados pelo Minov.

Muller garantiu que não haverá mais greve, contanto que tudo que está programado seja cumprido de uma forma adequada pelo ministério.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar