A justiça considerou culpado o professor que manteve relações sexuais com uma aluna de quinze anos de idade.

A juiza Sieglien Wijnhard, condenou na sexta-feira, 3 de fevereiro, o professor Peter D. a cumprir a pena de dois anos e seis meses mais o tempo que o acusado já estava preso de forma incondicional pelo crime de abuso sexual contra uma adolescente de 15 anos de idade.

Publicidade

O professor explicou que a menina se aproximou dele através do Facebook. Então eles começaram a conversar e em seguida, o professor admitiu que estava apaixonado pela aluna que o teria seduzido. A partir de então, a adolescente disse para a polícia que ela e o professor passaram a se encontrar na casa do acusado.

O professor tentou negar que manteve relações sexuais com a menina, mas a aluna que denunciou o professor porque o acusado não lhe deu um iPhone, descreveu com detalhes o quarto da casa onde mantinha relações sexuais com o professor.

A estudante disse ainda que o professor lhe pediu que enviasse fotos nuas e ela atendeu e desde então passaram a se encontrar por um período de três meses antes do caso ser denunciado á polícia.

O juiz argumentou que o acusado é um professor e fez abuso de sua autoridade como educador quando deveria cumprir com seu dever de proteger os alunos. O professor tentou transferir a culpa para a adolescente, mas o magistrado considerou o acusado culpado e responsável pelo crime de abuso sexual contra uma menor de idade.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar