Delegado acredita que o número de vítimas seja bem maior e pede para que vítimas denunciem. Professor já responde à justiça por suspeita de estupro ocorrido em 2016.

fisioterapeuta e professor de Kickboxing, de 43 anos, preso suspeito de estuprar uma menina de 10 anos, em Brasilândia, a 374 quilômetros de Campo Grande, teria estuprado pelo menos mais quatro pessoas, de acordo com a Polícia Civil.

Publicidade

Segundo o delegado, Thiago Passos, entre as vítimas estão: duas crianças, uma de 9 e outra de 10 anos, e três jovens.

Os abusos às mais velhas teriam ocorrido durante atendimentos de fisioterapia em residências de Brasilândia e em uma clínica, em Três Lagoas. Já as meninas teriam sido violentadas durante aulas de artes marciais.

Prisão

O professor foi preso na sexta-feira (29), depois que uma menina contou à mãe que tinha sido abusada. O lutador já responde à Justiça por outro caso de estupro ocorrido em 2016.

“Mesmo a polícia divulgando a prisão, algumas vítimas têm receio de falar. É importante que as pessoas denunciem. A gente imagina que o número de casos sejam muito maiores. Quanto mais vítimas denunciar, mais tempo ele vai ficar preso,” explica Passos.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito está preso na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Três Lagoas.

Fonte: G1

Comentar

Comentar