Roy Baidjnath Pandey — Foto: Luiz Paulo

“No novo mandato, não poderemos fazer nada além de tomar permanentemente as precauções necessárias para evitar a contaminação com Covid-19 nos locais de trabalho e, se desejado, os atores do setor jurídico terão que se consultar continuamente sobre isso”. Com este discurso, o Procurador-Geral (PG), Roy Baidjnath Pandey, abriu os serviços do mandato 2020-2021 do Tribunal de Justiça do Suriname.

“Embora Covid-19 tenha um impacto na sociedade, não parece ter um impacto no número de processos criminais. O fluxo de arquivos criminais para as áreas de Paramaribo, Wanica e parte de Nickerie permaneceu inalterado. O número de infrações penais graves cometidas no último mês também é notável para o Ministério Público, que está prevendo uma série de desenvolvimentos e em breve começará a melhorar o uso de sua capacidade”, completou.

Publicidade

Na última quarta-feira, dia 30, 13 procuradores adjuntos em exercício de uma só vez foram empossados. “Oportunidade de melhorar uma formação centrada na unidade no combate a várias formas de crime”. O PG indica ainda que o presidente Chan Santokhi expressou em diversas ocasiões sua opinião de que “será dada prioridade aos casos de corrupção e aumento da segurança na sociedade”, disse Pandey.

Comentar

Comentar