O presidente do Suriname, atual presidente da Caricom, Chandrikapersad Santokhi, afirmou na 8ª edição da Cúpula Caricom-Cuba, em Barbados que a Caricom se mantém comprometida na defesa de que Cuba seja totalmente integrada em todos os aspectos do hemisfério, relações internacionais e comércio. Santokhi indicou ainda que o Suriname continua a apoiar Cuba, pedindo o fim do bloqueio econômico, financeiro e comercial, imposto pelos Estados Unidos a Cuba.

O chefe de Estado destaca que a garantia de direitos e princípios garante proteção quando se trata da segurança, integridade territorial e soberania dos pequenos Estados contra grandes potências mundiais e dominação regional. “A imposição injusta e unilateral do embargo financeiro, comercial e econômico contra Cuba é um bom exemplo da violação desses princípios.”

Em seu discurso de abertura, o presidente da CARICOM expressou sua desaprovação à continuação do embargo econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos a Cuba. Ele continua dizendo que a Caricom é firme e implacável em seu apelo pelo fim imediato do embargo. 

O chefe de Estado do Suriname referiu-se à posição da Caricom durante a Cúpula das Américas realizada recentemente, que rejeitou a exclusão de países. “A Caricom enfatizou que é incompreensível que países pertencentes às Américas, incluindo Cuba, que fornecem forte liderança e contribuições para resolver questões candentes, tenham sido excluídos.”

Comentar

Comentar