Enquanto se aguarda pela investigação em conexão com o roubo de baterias usadas pelas companhias telefônicas, a polícia prendeu mais pessoas.

Mais baterias também foram apreendidas. Entre quinta-feira, 29 de janeiro e sábado, 31 janeiro, seis pessoas foram presas e colocados sob custódia e 60 baterias foram apreendidas.

Até 13 de fevereiro, quatro pessoas foram presas pela polícia e o número de baterias apreendidas agora subiu para 90. A polícia diz que mais prisões serão realizadas no decorrer desta investigação.

A polícia continua fazendo um apelo para as pessoas que compraram essas baterias para que entrem em contato com a polícia. Isso evitará problemas sérios com a polícia e o judiciário.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar