De acordo com relatório divulgado no site da polícia, os garimpeiros estavam realizando atividade ilegal de processamento de ouro no distrito.

A polícia informou nesta quinta-feira (11) que os cinco garimpeiros estavam extraindo ouro de pedras trazidas de garimpos no interior do país.

Publicidade

Através de uma denúncia feita para a Central de Chamadas da Polícia, um grupo de homens da Equipe de Assistência Regional (RBTM) partiu para o endereço e realizou a prisão em flagrante dos cinco garimpeiros que trabalhavam processando ouro sem licença no local. Constatou-se pelo material encontrado, que os homens haviam montado uma “empresa de ouro” e pretendiam expandir a atividade longe dos olhos das autoridades.

Os cinco garimpeiros foram presos por atividade ilegal de processamento de ouro e também por poluição do meio ambiente, uma vez que o mercúrio usado para processar o ouro estava contaminando a área. A polícia está investigando para saber como e quem estava trazendo as pedras de garimpos do interior para o local.

Após serem levados a presença das autoridades, dois garimpeiros pagaram uma multa de SRD 2.000 e foram liberados, enquanto os outros três que não tinham dinheiro para pagar a fiança continuam detidos.

Foto: KPS

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar