Divulgação/SSP/SE

A Polícia Civil informou nesta terça-feira (18) que as duas embarcações que trouxeram 96 mil carteiras de cigarros contrabandeados para o Povoado Terra Caída, no município sergipano de Indiaroba, são do Pará. Já a carga veio do Suriname, país que faz fronteira com Norte do país. A viagem durou cerca de 20 dias.

Os valores das embarcações e da carga são estimados em cerca de R$ 10 milhões, segundo as investigações. Um tripulante foi preso e outras pessoal envolvidas estão sendo identificadas através de documentos deixados nas embarcações.

Publicidade

A operação iniciou na noite do domingo (16) e seguiu durante a segunda (17). “Recebemos informações que essas embarcações vêm cerca de uma vez ao mês. No momento da abordagem, dois caminhões já estavam carregados e saindo do local. Acreditamos que uma parte da mercadoria já havia sido retirada. Daqui essa mercadoria seria distribuída, tanto aqui para Sergipe, quanto para os estados vizinhos, sobretudo Bahia e Alagoas”, disse o diretor do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), delegado Dernival Eloi.

— Foto: Divulgação/Cope

“Muitos conseguiram empreender fuga. O local era propício para que isso acontecesse. Porém documentos foram deixados nas embarcações e eles estão sendo identificados”, explicou.

Os barcos estão sob custódia da Marinha do Brasil. A Receita, a Polícia e a Justiça federais foram notificadas sobre o caso.

“É um crime gravíssimo que também causa um prejuízo muito forte na economia, tendo em vista que ingressam sem o pagamento de qualquer tipo de imposto, além do malefício que fazem à saúde dos usuários, pelo alto nível de sustâncias cancerígenas e que são consumidos indiscriminadamente”, completou.

Comentar

Comentar