Publicidade

Todos os anos, no dia 19 de novembro, é celebrado o Dia Mundial do Banheiro. No Suriname, nem todas as famílias nos distritos e no interior do país tem acesso a espaços limpos para o uso de higiene e necessidades. Isso também acontece em algumas escolas, onde os alunos também reclamam.

Um estudo realizado há anos sobre higiene em escolas mostrou que essa situação é um problema antigo. “Acontece que há vasos sanitários quebrados, não há água, não há papel higiênico e acho que há um risco alto de todo tipo de doença”, disse Ricky Stutgard, microbiologista e tecnólogo.

Publicidade

A chance de professores e alunos não irem à escola também é alta, o que significa que o desempenho de aprendizagem cai. “E não são só escolas do interior ou de bairros distantes. Até em Paramaribo você tem escolas onde os banheiros deixam muito a desejar”, completou Stutgard.

Ele aconselha todas as autoridades que possuem banheiros a levarem as instalações sanitárias a sério. “Se você não usar de forma higiênica, muitas doenças podem ser transmitidas, o que por sua vez pode causar os problemas. Devemos levar a sério os banheiros limpos, devemos levar a sério a higiene”, reiterou.

Atualmente 1,8 milhão de pessoas morrem de doenças infecciosas em conseqüência de condições sanitárias insalubres. “Portanto, temos que fazer melhor nossa lição de casa quando se trata de banheiros. O Zoológico de Paramaribo recentemente recebeu uma doação para o grupo de banheiro em seu recém-inaugurado”, concluiu.

Comentar

Comentar